domingo, maio 28, 2006

Livros e luvas

Duas das maiores cadeias de livrarias inglesas recebem luvas de editoras para colocar os livros nos tops.A WH Smith cobra 50 mil libras para colocar um livro da lista de leituras recomendadas antes do Natal e 15 mil libras para transformar uma obra qualquer no livro da semana. O livro da semana da Waterstone custa outras dez mil libras. No mau tempo uma referência elogiosa custa, a partir de hoje, 500 paus. Um link para post está a dois mil escudos e um link permanente pode chegar aos 5 contos. Palavras como "extraordinário, "excepcional", "brilhante", "fantástico" ou "genial" serão submetidas a um leilão prévio entre os interessados.

5 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Boa malha, é preciso fazer pela vidinha e arredondar o budget e obrigado por nos avisar, logo é nosso amigo... o que não se passa com o Ricardo Costa. A pretexto leu o artigo do Eugenio Lisboa no Jornal de Letras?

11:28 da manhã  
Blogger FTA said...

Vou ler.

12:01 da tarde  
Blogger b-site said...

Não sabia disso (suspeitava) mas, para mim, o problema é disfarçar a publicidade, mascará-la de «recomendações de leitura». Não acho que as livrarias devam obedecer a «juizos estéticos» para colocar livros em destaque mas convém não abusar da postura ambígua de quem mete dinheiro ao bolso aparentando distância crítica. Mesmo que, no final, os livros da Waterstones sejam mais baratos do que os das livrarias portuguesas (aspecto que naturalmente também deve ser levado em conta).

1:53 da tarde  
Blogger maloud said...

Está em época de saldos? Olhe que a oficial só começa em Julho.A isso chama-se concorrência desleal.

4:41 da tarde  
Blogger lady said...

Eu queria um link, se faz favor.

3:32 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home