sexta-feira, maio 26, 2006

Sandokan


A verdade é que a minha infância esteve cheia de livros do Emilio Salgari. Passar o mês de Agosto em Trás-os-Montes fez com que nunca mais me esquecesse ( e atenção que vou citar estes nomes de cabeça) do Sandokan (Tigre da Malásia), da Mariana, Tremal-Naïk, o fiel Kammammuri, Saudayana (Tigre da Índia), o pirata Giro-Batol, Mopracem, rajputs, malaios, tugues, a deusa Kali ou mesmo o português Gastão. Dito isto, o que mais me impressiona no Sandokan não são as memórias do passado mas sim a surpresa com que regressei, passados mais de vinte anos, a um dos livros da série (edição Romano Torres com capas extraordinárias). O Sandokan e o português Gastão são completamente racistas. Palavra de adulto.

8 Comments:

Blogger FNV said...

Idem aspas. Da minha colecção de criança só salvei 3 volumes ( que o meu mais velho já devorou) , mas ainda não consegui aceder a essa colecção de que falas.

11:44 da manhã  
Blogger FTA said...

A minha mãe sacou os que faltavam nos alfarrabistas. Vou ver se tenho algum repetido para te enviar...

1:36 da tarde  
Blogger cas said...

O filme não vale a pena comprar... numa ida à fnac, caí na tentação e... foi o fim da lenda... o encanto desapareceu logo no início, com a musica meia distorcida, uma apresentação "fatela" e uma qualidade duvidosa... nem o Kabir Bedi se salvou!

1:56 da manhã  
Anonymous ni said...

é o que dá olharem para séries dos anos 70 com os olhos do século xxi.

os ritmos dos csi e dos 24 já impuseram outras lógicas.

nestas coisas tem se partir com o coração de então. de contrário não vale a pena.

11:23 da tarde  
Blogger Scarlett said...

O Sandokan foi uma das minhas primeiras paixões platónicas...até sonhava com aqueles olhos verdes...a primeira, confesso, foi o Jean loup dos Pequenos Vagabundos!
Não quero rever NUNCA estas séries...

6:32 da tarde  
Anonymous Nuno Ponces said...

Pois eu ainda tenho as duas coleções completas do Sandokan(a da Romano Torres com capas excelentes como já foi dito e com os apocríficos escritos por Luigi Motta(os 6 ultimos que erradamente foram atribuidos a Salgari)e da Europa-America(11 volumes)O ano passado reli com muito a da Romano Torres. Quanto á série...é bastante diferente dos livros e Kaber Bedi nunca convenceu como Sandokan e Philip Leroy é extraordinário como Gastão/Eanes, conforme as edições Romano Torres ou E.A.

4:32 da tarde  
Anonymous Nuno Ponces said...

Pois eu ainda tenho as duas coleções completas do Sandokan(a da Romano Torres com capas excelentes como já foi dito e com os apocríficos escritos por Luigi Motta(os 6 ultimos que erradamente foram atribuidos a Salgari)e da Europa-America(11 volumes)O ano passado reli com muito gosto a da Romano Torres. Quanto á série...é bastante diferente dos livros e Kaber Bedi nunca convenceu como Sandokan e Philip Leroy é extraordinário como Gastão/Eanes, conforme as edições Romano Torres ou E.A.

4:33 da tarde  
Anonymous Scarlett said...

Caro Nuno Ponces
quando se tem 10 ou 11 anos não se faz a menor ideia se é bom ou mau actor... e depois para mim, na altura, não era o Kabir Bedi, actor, era o Sandokan... e mai nada!

5:45 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home