quarta-feira, março 22, 2006

Amor

Onde é que se encontra o amor? Fico-me pelas hipóteses que mais agradam: caixa de comentários, praia, colombo e o estádio. Sem deixar de acreditar que também pode ser na fila do trânsito, na guerra colonial, na Sérvia ou no alfarrabista.

(aceitam-se sugestões dos leitores)

26 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Com que então, caixa de comentários? Escreverei sobre o assunto no meu pasquim.
Dia

1:32 da tarde  
Blogger FTA said...

O Adelino sugeriu Souselas.

2:17 da tarde  
Anonymous Tiago Pinhal said...

Encontra-se...
... nas ruas da amargura? :)

2:39 da tarde  
Anonymous Miss K. said...

O amor não se encontra. A existir, é ele que nos encontra a nós.

4:40 da tarde  
Blogger just me said...

Nas "nights"????? Foi onde encontrei o meu!

4:50 da tarde  
Anonymous tia maria said...

então o amor não está no ar?

4:50 da tarde  
Blogger frosado said...

O amor é que nos encontra, ou melhor, acontece-nos. Não vale a pena fugir-lhe, por que ele um dia apanha-nos.

4:55 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

na verdade, querido, encontrei o meu amor na caixa multibanco. chama-se NIB

AC

5:30 da tarde  
Blogger inês said...

conheço casos de sucesso em sítios tão básicos como chats e mails... mas se calhar estes fazem parte da categoria dos comentários.

5:36 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

1 Cor 13

E.L.

6:09 da tarde  
Blogger Marion said...

nos copos de vinho: When either person picks up a glass, red light-emitting diodes glow on their partner's glass. When one puts a glass to their lips, the other glass glows brightly.

6:32 da tarde  
Blogger objectiva3 said...

Na fila de espera numa Repartição de Finanças para entrega do IRS!!!

;)

6:50 da tarde  
Blogger Sam said...

No centro.

7:29 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O melhor será abrires as janelas e as portas do teu coração, e um dia o amor vai entrar ao de leve, soprado por uma brisa levezinha ou quem sabe te porá de rastos com a força de um furacão.Podes senti-lo mas nao o podes ver e por isso de nada te serve procurá-lo.

8:34 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

There is no such thing as love.

9:56 da tarde  
Blogger Ana Cláudia Vicente said...

Ouvi dizer que a resposta estava na Wikipédia e fui consultar. Confirma-se: Amor é uma freguesia do concelho de Leiria, com 18,13 km² de área e 4 738 habitantes (Censos 2001). O brasão é bem bonito.

11:58 da tarde  
Blogger Imperial said...

Hiper's El Corte Inglés/Amoreiras.

Dizem que as sete da tarde são do melhor. Não confirmei.

5:45 da manhã  
Blogger MissPearls said...

Numa reunião de condóminos

10:43 da manhã  
Blogger Scorpio said...

Um modesto contributo:

"Será mesmo, Fernando,
ridículo amar e por amar escrever?
As palavras surgem num mar
que ondula encrespado
em vagas sempre a crescer.
E estas vagas elevam-se
num grito surdo,
árido, louco, mudo,
numa dor incontida de o perder.
Ah amar!
Amar o amor.
Amar o sentir.
Cair de joelhos e sofrer,
mas nunca por nunca o pedir!"

(retirado de "Homem", de Fátima Ferreira)

Onde é que ele anda? O amor? Por aí...

11:32 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Se considerarmos o sentimento na sua forma mais pura... encontrei o meu num hospital, depois de uma cesariana, era mínima e cabeluda... mas esta lindíssima 3 anos depois!

11:38 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Depende... Em Portugal tanto pode ser na entrada da Amora como na saída do Jamor. Já em Espanha, talvez no meio de Zamora.

1:35 da tarde  
Blogger FT said...

entre o FCP e o malquerença. do tipo obcessivo

4:37 da tarde  
Blogger San said...

O amor? Onde o quiseres ver.Sempre a teu lado.Mesmo que o lado ainda sejas tu.

4:38 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Num barco. Love Boat.

10:17 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Eu acho que o amor se encontra nos olhos, é aí que se vê à séria o amor. E depois nas palavras. Sempre as palavras, sempre.

9:40 da tarde  
Anonymous Miss K said...

Na cama. Depois de uma boa noite de sexo. Ou duas. Pronto, vá. Se à terceira ainda for bom, o amor vem logo a seguir ao orgasmo.

1:59 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home