quarta-feira, dezembro 07, 2005

Sobre cruzes, cabides, cruzetas, crucifixos, santos, laicismo, laicidade e deus-nosso-senhor-nos-valha-que-já-não-há-pachorra

Saio de casa e apanho o carro na Santo António à Estrela. Inevitavelmente (e ainda bem), os olhos esbarram na basílica. Gosto de seguir pela São Mamede no caminho para o trabalho. Eu, que tenho um irmão que nasceu no dia de São Martinho, que já vivi ao pé da São Marçal, que trabalho há anos e anos em São Bento, que sempre quis morar em Santa Catarina e que até já tive casa ali junto a Sant'Ana. Eu, que tento não perder uma noitada de Santo António. Eu, que não sou crente...
tou de saco cheio de uma cultura do politicamente correcto, asséptica e pura, que faz tábua rasa da história. que confunde laicidade do Estado com hostilidade laicista. De saco cheio de uma cultura que reclamou contra a inclusão da referência à tradição cristã na Constituição europeia. Uma cultura do politicamente correcto herdeira do jacobinismo francês e do radicalismo da I República. Que se escandaliza com crucifixos e que há-de exigir que no norte se deixe de dizer cruzetas. Que só falta pedir às tv's que não filmem os jogadores da bola a benzerem-se porque isso ofende quem venera outro deus.

uffffff..... só lhes digo: deixem-me em paz!!!

7 Comments:

Blogger R.G.S. said...

Santa paz...

6:09 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Belo post. Esta beata, que sente cada vez mais a hostilidade laicista, agradece ao ateu tolerante.

Eunice Lourenço

7:12 da tarde  
Anonymous tia maria said...

Pois é... não tarda acabam com o Natal, festa do nascimento de Cristo, neste momento festejada quase inteiramente de forma pagã. Em Londres, para não ofender os não cristãos, não há nas luzes do centro da cidade uma única alusão ao Natal. Apenas painéis com animais fantásticos. Nem sequer animais reais, para não ofender não sei quem.
Acredito no ecumenismo, mas não é assim que lá chegamos.

11:19 da manhã  
Blogger FTA said...

Coitadinha da Eunice...

11:48 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

anónimo com problemas de identidade

Antes de nascer já era católico , agora não sou praticante mas que diabo parece que o problema em Portugal é só o de deitar abaixo!Ainda me lembro dum pseudo-escritor que queria mudar o hino por não concordar com os canhões!Ninguém faz ideia da quantidade de cruzes que tinham que retirar.É nos uniformes, é nas condecorações(os que agora berram devem-nas ter recebido sem piar porque só o Sampaio distribuiu milhares...)enfim milhares e milhares de cruzes que têm que limpar e suspeito que se a saga continua ainda alguém se vai chatear..
Eu acho mesmo que a hierarquia da igreja deve mostrar a estes merdosos laicistas em exagero qual é o seu poder!

4:11 da tarde  
Blogger Teófilo M. said...

Está de facto mau tempo... no canil.

9:47 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

caro senhor, se gosta assim tanto de cruzes, crucifixos e cruzetas pendure-os em SUA casa, nas paredes, nas portas, ou espalhe-os pelo chão, mas o espaço público é de todos.

2:14 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home