sexta-feira, novembro 23, 2007

Filhos

Tony começa a fazer a cama onde (talvez nunca) se deitará. Um gangster ordinário ficou com os dentes partidos à custa da Meadow. A morte dos filhos é o que falta: o puto meteu um saco na cabeça e foi à àgua. Do saco livrou-se bem. O mesmo não se pode dizer do calhau atado aos pés. Teve de ser o Tony a atirar-se à piscina que a gente gostava tanto (por causa do urso, lembras-te?) mas agora gosta menos. No fim o melhor: compra-se uma pizzza que fica à porta do hospital. Ele também só lá estava para o plano final: de mãos dadas com o rebento. Triste e bonito. Redundante outra vez.

Ciao...

2 Comments:

Blogger Ana Cláudia Vicente said...

Obrigada, Francisco. Lembro-me do urso, sim, como me lembro dos patos, lá longe, no início. Bacci, bom fim-de-semana.

9:25 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

CiaO-O-O

9:55 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home